Representação Institucional

O Instituto Terra participa de Conselhos ambientais e de Comitês de Bacia da região do Rio Doce. Confira abaixo essa representação em diversas esferas de mobilização:

CBH-Doce – Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce – Participa desde março de 2005 e em abril de 2009 assumiu como membro titular, sendo um dos três eleitos do Estado de Minas Gerais para representar a área de Ensino e Pesquisa. Membro titular da câmara Técnica Institucional e Legal e da Câmara Técnica do Plano de Recursos Hídricos.

CBH-Guandu – Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Guandu – Participa como titular, sendo um dos representantes da sociedade civil. O Instituto Terra, apesar de ter a sede em Minas Gerais, foi eleito para o CBH-Guandu (comitê do rio capixaba afluente do Rio Doce) pelo seu relevante trabalho na Bacia do Rio Doce.

CBH- Manhuaçu – Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Manhuaçu – Participa como titular, sendo um dos representantes da sociedade civil.

CBH- Suaçuí – Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Suaçuí – Participa como titular, sendo um dos representantes da sociedade civil.

CBH-Pontões e Lagoas-ES – Participa como membro titular representante da sociedade civil organizada no mandato 2017-2021.

CBH-Santa Maria do Doce-ES – Participa como membro titular representante da sociedade civil organizada, respondendo pela vice-presidência do Conselho no mandato 2017-2021.

COMAM – Conselho Municipal de Meio Ambiente de Aimorés / MG – É membro efetivo do COMAM de Aimorés, que é um colegiado encarregado de assessorar o Poder Público Municipal em assuntos referentes à proteção, à conservação e à melhoria do meio ambiente.

CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Aimorés / MG – É vice-presidente, sendo um dos representantes da sociedade civil. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é um órgão normativo, consultivo, deliberativo e controlador da política de promoção, atendimento e de defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Conselho Consultivo do Parque Estadual de Sete Salões – É membro efetivo, legalmente eleito. O Conselho reúne os municípios de Conselheiro Pena, Itueta, Resplendor e Santa Rita do Itueto, em Minas Gerais. A formação de Conselhos Consultivos das UCs – Unidades de Conservação está prevista no SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação. São instâncias de discussão, negociação e suporte à tomada de decisões na gestão da Unidade de Conservação e sua área de influência, para tratar de questões ambientais, sociais, econômicas, culturais e políticas.

Consórcio do Rio Guandu – Consórcio formado pelos municípios que compõem a Bacia do Rio Guandu (Afonso Cláudio, Baixo Guandu, Brejetuba e Laranja da Terra). O Instituto Terra ingressou em 2005, a convite dos demais membros. O Instituto Terra também compõe o Conselho Fiscal do Consórcio.

COPAM – Conselho Estadual de Política Ambiental do Estado de Minas Gerais – O Instituto Terra atua como representante suplente de organização não-governamental constituída para a proteção, conservação e melhoria do meio ambiente. Criado pelo Governo de Minas Gerais, o COPAM objetiva sintonizar a política ambiental estadual com as tendências internacionais de gestão ambiental.

Pacto Nacional pela Restauração da Mata Atlântica – O Instituto Terra é uma das ONGs signatárias do Pacto, que reúne também governos, empresas e instituições de pesquisa do Brasil inteiro e objetiva a implantação de projetos de recuperação florestal em larga escala para recuperar, até 2050, 15 milhões de hectares de áreas de mata comprometida no país.

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – Primeiro Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica em Minas Gerais, o Instituto Terra tem essa “acreditação” concedida às instituições que desenvolvem de forma regular e mensurável ações significativas nas três funções básicas das Reservas da Biosfera: conservação, conhecimento e desenvolvimento sustentável, conforme definição do Programa MaB da Unesco.

Diálogo Florestal – Instituto Terra participa dessa iniciativa que se constitui em um Fórum Nacional objetivando a interação entre representantes de empresas do setor de base florestal e organizações ambientalistas e movimentos sociais com o objetivo de construir visão e agendas comuns entre esses setores. Visa promover ações efetivas associadas à produção florestal, ampliar a escala dos esforços de conservação e restauração do meio ambiente, gerando benefícios para os participantes do Diálogo e para a sociedade em geral.

Rede de ONGs da Mata Atlântica – O Instituto Terra integra a Rede de Organizações Não Governamentais da Mata Atlântica – RMA, instituição que objetiva tecer uma ampla rede para a defesa, preservação e recuperação da Mata Atlântica, promovendo o intercâmbio de informações, mobilização e ação política coordenada.

Traduzir »