Convênios Notícias Parceria Projetos

Convênio do Instituto Terra com o Instituto EDP promove a proteção de nascentes em Baixo Guandu-ES

Denominado de “Doces Nascentes Capixabas”, o projeto integra o Programa Olhos D’Água e vai proteger 10 nascentes da Bacia Hidrográfica do Rio Guandu.

Com o apoio do Instituto EDP, o Instituto Terra está realizando mais uma edição do “Doces Nascentes Capixabas”, focada em afluentes localizados no município de Baixo Guandu, no Espírito Santo. O projeto teve início em novembro de 2020 e visa promover a recuperação e a conservação dos recursos hídricos através da proteção de 10 nascentes e da instalação de estações de tratamento de esgoto em 4 propriedades rurais banhadas pela bacia do Rio Guandu.

O projeto faz parte do programa Olhos D’água, do Instituto Terra, que desde 2010 protege e recupera nascentes da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, uma das mais importantes do Brasil. As ações do programa vão desde o cercamento das nascentes até o reflorestamento com espécies nativas e a assistência técnica direta ao pequeno produtor rural, para que ele se torne parceiro e promova a proteção dos recursos naturais.

Inserida no bioma Mata Atlântica, a região da bacia hidrográfica do Rio Guandu abriga uma população estimada em mais de 88 mil habitantes, e é um recorte do que acontece em toda a região do Vale do Rio Doce, sofrendo com os avanços da degradação ambiental, períodos de seca acentuada e o aumento do consumo hídrico além da capacidade de reestruturação dos ciclos hidrológicos.

Além de proteger e recuperar as nascentes, contribuindo para o aumento da quantidade e qualidade dos recursos hídricos da região, o Programa promove a conscientização dos pequenos produtores rurais e suas famílias para a importância da preservação ambiental e do uso correto dos recursos naturais.

 

Atividades realizadas

Mesmo com as limitações impostas pela pandemia da Covid-19, a equipe do Instituto Terra conseguiu realizar a mobilização e sensibilização dos produtores rurais e suas famílias para efetivar sua adesão e engajamento ao “Doces Nascentes Capixabas”.

A propriedade de Micheli de Freitas foi uma das selecionadas para o projeto “Doces Nascentes Capixabas”.

Também foram feitas visitas in loco para identificar e avaliar as condições das nascentes, do uso e ocupação do solo e dos recursos hídricos e, a partir daí, elaborar o projeto técnico que aponta as ações necessárias para promover a recuperação das nascentes.

Croqui da área de proteção de uma das nascentes que fazem parte do projeto “Doces Nascentes Capixabas”.

Os produtores receberam os insumos necessários para o cercamento das nascentes e estão sendo capacitados para cercarem os olhos d’água.

Entrega de estacas e insumos para cercamento de nascentes na propriedade de Josias Rodrigues da Silva.

As próximas etapas dizem respeito ao monitoramento do cercamento realizado pelos proprietários rurais e ao reflorestamento da área em torno das nascentes com espécies nativas da Mata Atlântica. As mudas para esse reflorestamento estão sendo produzidas no viveiro do Instituto Terra e serão entregues aos produtores para que o plantio seja realizado no próximo período de chuvas (entre outubro e dezembro).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
X