DIGITE SEU EMAIL E RECEBA NOTÍCIAS
     
 
Aimorés, MG - Brasil | 12/12/2018 - Bom dia!  
   

Busca:

PROJETOS
Música e educação ambiental para formar um novo cidadão.
Autor: Imprensa - 08/04/2009

 

Música e educação ambiental para formar um novo cidadão


Projeto ‘Som na Mata’, que será desenvolvido pelo Instituto Terra e o Instituto Unibanco em escola de Aimorés-MG, visa ampliar as chances de inclusão social de alunos com dificuldade de aprendizagem e ao mesmo tempo estabelecer uma nova consciência ambiental.

Ampliar as chances de inclusão social de alunos com dificuldade de aprendizagem através da música e da educação ambiental. Esse é o desafio do Projeto Som na Mata, que o Instituto Terra, através do apoio do Instituto Unibanco, vai desenvolver ao longo deste ano de 2009 envolvendo 100 alunos de 7ª e 8ª séries da Escola Estadual Frei Afonso Maria Jordá, do município de Aimorés, em Minas Gerais.

Para dar inicio ao projeto, durante o mês de abril, várias oficinas serão realizadas com os alunos participantes, envolvendo temas relacionados à iniciação musical e também sobre os Princípios de Proteção da Vida. As oficinas, bem como as demais atividades previstas no projeto, serão realizadas nas instalações do Cine Teatro Terra, na sede do Instituto Terra.

O projeto ‘Som na Mata’ do Instituto Terra foi um dos escolhidos pelo último edital lançado pelo Fundo Social do Instituto Unibanco e tem como objetivo, além de promover a inclusão social desses jovens, favorecer o processo de aprendizagem e ao mesmo tempo permitir a formação de uma consciência ambiental voltada para preservação e o respeito à Natureza.

“Não temos a pretensão de formar músicos profissionais, mas sim aumentar a auto-estima dos alunos, valorizando seu potencial como agente transformador da sociedade. Associado a isso, será desenvolvido um trabalho de educação ambiental que favorecerá uma maior conscientização, por parte desse público, sobre os sérios problemas sócio-ambientais que atingem a região”, explica Ricardo Salgado Rocha, superintende de Relações Institucionais do Instituto Terra.

Gladys Nunes, gerente de Educação e Cultura do Instituto Terra, observa que o projeto ressalta valores implícitos no ensino musical, dentre eles a concentração, a disciplina, o trabalho em grupo e a apuração da sensibilidade, funcionando como um reforço no sentido da complementação escolar. De maneira transversal, conforme estabelece os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s), os alunos serão estimulados a ter o compromisso e a responsabilidade para com o desenvolvimento de práticas ambientais auto-sustentáveis.

As aulas de musicalização são extra-classe e serão ministradas três vezes por semana nas dependências do Instituto Terra - tanto nas instalações do Cine-Teatro Terra, que tem capacidade para 180 pessoas, como também ao ar livre, usufruindo do contato com a natureza e do cenário de Mata Atlântica, graças ao projeto de recuperação florestal em andamento na RPPN Fazenda Bulcão, sede do Instituto Terra.

Na parte de educação ambiental o aluno também será convidado a experimentar um maior contato com o meio ambiente, através de cursos e oficinas que serão ministrados por profissionais da área e que o ajudarão a enriquecer sua compreensão e responsabilidade sobre os grandes problemas envolvendo a degradação ambiental que atinge a região de Aimorés e outras cidades no Vale do Rio Doce.

O projeto será coordenado pelo Centro de Educação e de Recuperação Ambiental (CERA) do Instituto Terra, que foi criado para difundir as tecnologias desenvolvidas, promover uma reflexão sobre o atual modelo de desenvolvimento e potencializar agentes de transformação rumo ao desenvolvimento sustentável.

O CERA iniciou suas atividades em fevereiro de 2002 e, até o momento, já promoveu eventos de cunho educacional, entre palestras, seminários, cursos e treinamentos, para 40 mil pessoas, de 167 diferentes municípios de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

 

 
 


Todos os direitos reservados
www.institutoterra.org