DIGITE SEU EMAIL E RECEBA NOTÍCIAS
     
 
Aimorés, MG - Brasil | 12/12/2018 - Bom dia!  
   

Busca:

CONVÊNIOS
Instituto Terra e Samarco firmam convênio para recuperar 233 hectares de Mata Atlântica no
Autor: Imprensa - 30/04/2008

 

Instituto Terra e Samarco firmam convênio para recuperar 233 hectares de Mata Atlântica no Médio Rio Doce.


O Instituto Terra e a Samarco firmaram parceria para promover a recuperação florestal de uma área de 233 hectares, no entorno da Bacia do Rio Doce, entre os Estados do Espírito Santo e Minas Gerais, com espécies nativas do bioma Mata Atlântica. O convênio foi assinado nesta quarta-feira, 30 de abril, na unidade Ponta Ubu da mineradora, no município de Anchieta, Espírito Santo.

Da área total que será recuperada, 50 hectares estão localizados na Reserva de Itapina, em Colatina, e os demais 183 hectares são dentro da RPPN Fazenda Bulcão, em Aimorés, Minas Gerais, sede do Instituto Terra. O processo de recuperação, sob responsabilidade direta do Instituto Terra, envolve o fornecimento de mudas, plantio e manutenção da área pelos próximos quatro anos.

Com esse convênio, a Samarco tem a oportunidade de realizar um trabalho de revitalização de recursos florestais e hídricos, promovendo parte da compensação ambiental prevista no processo de licenciamento do segundo mineroduto da empresa, que corta os dois Estados do Sudeste. A compensação deve-se pela intervenção ocorrida durante a fase das obras em áreas de mata e de preservação.

“Esse convênio com o Instituto Terra simboliza o início de um trabalho que irá durar pelos próximos quatro anos. Pretendemos frutificar essa relação. O Instituto Terra adota princípios semelhantes aos ideais e ao Código de Conduta da Samarco de preocupações ambientais e valores futuros. As ações de sustentabilidade da Samarco não são pontuais. Devem ser perenes e permitir intervenções positivas no ambiente em que são estabelecidas", afirmou o diretor de Operações da Samarco, Ricardo Vescovi, durante a assinatura do convênio.

Para o superintendente executivo do Instituto Terra, Ricardo Salgado Rocha, com a assinatura desse convênio, a Samarco tornar-se parceira na ideologia de sustentabilidade adotada pelo Instituto, ajudando a ampliar as ações em favor da recuperação e preservação da natureza, em especial a recuperação da Mata Atlântica na região do Médio Rio Doce.


A Reserva de Itapina

Trata-se de uma área de 105 hectares, situada no distrito de Itapina, município de Colatina, Espírito Santo. Nessa área está sendo criada uma unidade de conservação, através de parceria entre o poder público local, o Instituto Estadual de Meio Ambiente (IEMA) e o Instituto Terra. A reserva, em estágio avançado de degradação, tem grande importância ecológica para aquela região, bem como para recuperação das fontes naturais de água, que inclusive abastecem parte da cidade.


Por que dentro e fora da RPPN?

As ações e atividades previstas nos projetos desenvolvidos pelo Instituto Terra pretendem contribuir para a ampliação das áreas de conservação e uso sustentável da biodiversidade da Mata Atlântica no município de Aimorés e também no seu entorno, na região do Médio Rio Doce. Essas iniciativas, além de promover ações mitigadoras aos impactos causados pelos desmatamentos, deverão gerar lições importantes que poderão ser replicadas em outras localidades.

Além disso, o efetivo ordenamento do uso dos recursos naturais pode contribuir significativamente para agregar valores e manter a cobertura vegetal e os serviços que ela presta para a coletividade como, por exemplo, a conservação do solo, a manutenção da diversidade genética e principalmente dos ciclos hídricos.

 

 
 


Todos os direitos reservados
www.institutoterra.org